Últimos Artigos em Teatro para a infância

A Salta-Pocinhas

A Salta-Pocinhas

A Salta-Pocinhas é um espetáculo para a infância que nasce da adaptação da primeira parte da obra “Romance da Raposa” de Aquilino Ribeiro, um conto para a infância, escrito em 1924.

Sinopse

A Trópico de Artes Produções apresenta A Salta-Pocinhas, adaptado da obra “Romance da Raposa” de Aquilino Ribeiro.

Ao longo de cinquenta minutos, acompanhamos as aventuras e desventuras de Salta-Pocinhas, a raposeta matreira, fagueira, lambisqueira que nunca desiste de lutar pelos seus objetivos.

Pelos bosques, vai encontrando outros animais que, ora a ajudam, ora lhe dificultam a busca por alimentos e água.  Astuta, meiga e com um grande apetite, a nossa raposinha consegue sempre tornar a sorte a seu favor.

Sem enaltecer virtudes nem apontar defeitos, Aquilino Ribeiro, mostra os animais como eles são, criando personagens inesquecíveis. “A Salta-Pocinhas”, um espetáculo que celebra a infância de pais, filhos e avós.

Ficha Técnica e Artística

Texto Original “Romance da Raposa” de Aquilino Ribeiro
Adaptação e Encenação João Ascenso
Interpretação Alexandre Tavares | Anaísa Raquel | Joana De Carvalho | Ricardo Lérias
Ilustração e Design LÍvia Heinerich
Cenografia Marta Fernandes da Silva
Produtor Executivo Miro Silveira
Produção Trópico de Artes Produções
Classificação Etária M/3
Duração 50 minutos

Em cena aos sábados na Fábrica Braço de Prata:
9 de novembro: 15h30
16 de novembro a 21 de dezembro: 11h00
Bilhetes disponíveis:

João e o Pé de Feijão

João e o Pé de Feijão

Sinopse

João e o Pé de Feijão é um conto de origem inglesa, amoral e controverso. Nele se retrata a aventura de um rapaz que vivia com a sua Mãe e que por não terem o que comer, têm de vender a vaca Malhadinha, único sustento da família. No caminho para a feira encontra um feiticeiro que lhe oferece 5 feijões mágicos, em troca da vaca. Daí para a frente as aventuras de João sucedem-se, até que acaba por roubar um gigante de uma forma impune. Desde uma galinha que põe ovos de ouro, até uma harpa falante, todos os elementos são envolventes para o público mais pequeno.

No final da estória, João e a sua Mãe arrependem-se, da ganância, da avidez, prometendo não voltar a usar meios pouco convencionais para obter riqueza. Assim como na época, o tema e a moral foram contestadas, também este espectáculo para a infância pretende abrir o conto a novas leituras e interpretações. O jogo teatral é lúdico e apelativo, sobretudo para os mais pequeninos, que são transportados para o mundo de João onde se apela à imaginação e participação.

Ficha Técnica e Artística

Adaptação e Encenação Sérgio Moura Afonso
Interpretação Ana Lúcia Magalhães; Rafael Serra e Ricardo Karitsis
Música Original Nuno Cintrão
Figurinos Flávio Tomé
Cenografia Marta Fernandes da Silva
Desenho de luz Byfurcação Teatro
Ilustração José Frutuoso
Operação de som Byfurcação Teatro
Produção Byfurcação Teatro
Agenciamento Trópico de Artes Produções
Classificação Etária M/3
Duração 50 minutos

Espetáculo disponível para digressão, contacte-nos