Últimos Artigos em Notícias

‘João e o Pé de Feijão’: espetáculo para a infância

‘João e o Pé de Feijão’: espetáculo para a infância

A Trópico de Artes Produções passa a oferecer no seu portfolio o espetáculo João e o Pé de Feijão. Um espetáculo para a infância onde as crianças serão convidadas a acompanhar a evolução deste clássico de uma forma divertida e participativa. Com muita cor, música e alegria.

João e o Pé de Feijão é uma produção da Byfurcação Teatro, com adaptação e encenação de Sérgio Moura Afonso.

Ficha Técnica e Artística

Adaptação e Encenação Sérgio Moura Afonso
Interpretação Ana Lúcia Magalhães; Rafael Serra e Ricardo Karitsis
Música Original Nuno Cintrão
Figurinos Flávio Tomé
Cenografia Marta Fernandes da Silva
Desenho de luz Byfurcação Teatro
Ilustração José Frutuoso
Operação de som Byfurcação Teatro
Produção Byfurcação Teatro
Agenciamento Trópico de Artes Produções
Classificação Etária M/3
Duração 50 minutos

Espetáculo disponível para digressão, contacte-nos

Curtas de Teatro no Centro Cultural Malaposta

Curtas de Teatro no Centro Cultural Malaposta

Trópico de Artes Produções terá em cena no Centro Cultural Malaposta os espetáculos SEIS… QUASE MEIA e NÃO HÁ CULPA, de 11 a 14 de julho.

SEIS… QUASE MEIA
O lugar é aqui. O tempo é agora. Uma cidade que despertou diferente e se mostra como ninguém a quer ver. Um casal, ele e ela, sem nome, como outro casal qualquer. A vida a dois. A visão que cada um tem sobre si, sobre o outro, sobre tudo que os rodeia. Uma madrugada onde cada minuto que passa é uma oportunidade vencida, onde sonhar é fantasiar a verdade e onde a esperança é uma palavra que a memória vai esquecendo.

Texto e Encenação João Ascenso
Interpretação Anaísa Raquel e Ricardo Brito Diniz
Design Rui Félix
Produção Trópico de Artes Produções
Classificação Etária M/12

NÃO HÁ CULPA
Deus e Nossa Senhora assistem ao fim do mundo pela televisão. Ele, todo poderoso, estranha a reação dos humanos. Ela, a sua santa mulher, critica a forma como Ele fez as coisas. E a discussão começa! Uma troca de palavras sobre responsabilidades que depressa se torna numa discussão conjugal. Os jogos de poder, aliados aos jogos de sedução, fazem deste Deus e desta Maria duas figuras que muito se assemelham aos líderes que governam muitos países do mundo. Não há culpa, uma comédia sobre o fim do mundo, tal como o conhecemos.

Texto e Encenação João Ascenso
Interpretação Anaísa Raquel e Ricardo Lérias
Design Rui Félix
Produção Trópico de Artes Produções
Classificação Etária M/12

QUI a SÁB – 21H30  
DOM – 16H30

Em cena de 11 a 14 de julho no Centro Cultural Malaposta.
Bilhetes disponíveis em 
bol.pt

Bolsa de Formadores

Bolsa de Formadores

Sendo a formação cultural e artística parte integrante da atuação da Trópico de Artes Produções e estando os nossos projetos formativos em fase de desenvolvimento, estamos neste momento a aceitar propostas no sentido de constituir uma bolsa de formadores.

Se queres fazer parte da nossa bolsa de formadores com vista à realização de workshops e cursos para artistas e público em geral, envia-nos o teu CV, apresentação e indicação das áreas em que gostarias de desenvolver formação para o e-mail formacao@tropicodeartes.pt.

Vozes de Ninguém para os Ouvidos de Alguém

Vozes de Ninguém para os Ouvidos de Alguém

A Trópico de Artes e a Buzico Produções apresentam a 17 de maio, pelas 12h15, integrado nas Comemorações da Luta Contra a Homofobia, Transfobia e Bifobia, na sede da Junta de Freguesia da Misericórdia, o espectáculo “Vozes de Ninguém para os Ouvidos de Alguém”.

“5º Esquerdo”, “Arroz Doce” e “Mariposa”, são os três textos de João Ascenso, sobre a normalidade da vida de quem se considera fora do normal, que compõem o espectáculo.

Três depoimentos. Dois homens. Uma mulher. 

Rui (Ricardo Brito Diniz), Ana (Anaísa Raquel) e Ivo (Ruben Pêro), falam com alguém, alguém que não sabemos quem é, alguém que não vemos nem ouvimos. Os três partilham momentos das suas vidas e revelam estórias que não ficaram para a História, mas que ainda assim, fazem parte da sua construção.